sexta-feira, 6 de maio de 2016

Li até a página 100 e ... : 13 Horas - Mitchell Zuckoff



Título: 13 Horas
Autor: Mitchell Zuckoff
Páginas: 350
Ano: 2016
Editora: Bertrand Brasil

O best-seller que deu origem ao filme dirigido por Michael Bay

13 Horas apresenta, pela primeira vez, a história real dos acontecimentos de 11 de setembro de 2012, quando terroristas atacaram o Complexo da Missão Especial do Departamento de Estado dos EUA e o Anexo, base da CIA, em Benghazi, na Líbia.
Uma equipe de seis soldados lutou bravamente para repelir os agressores e proteger os americanos que lá trabalhavam, indo além de suas obrigações e realizando atos extraordinários de coragem e heroísmo para impedir uma tragédia ainda maior. Este é seu relato pessoal do que aconteceu durante as treze horas do infame atentado. Pondo em pratos limpos o ocorrido em uma noite encoberta por mistério e controvérsia, este livro instigante leva os leitores para dentro da história desses heróis que arriscaram sua vida uns pelos outros, por seus compatriotas e por seu país. Escrito por Mitchell Zuckoff, autor best-seller do New York Times, 13 Horas é uma obra atordoante que fará o leitor arregalar os olhos – e, o mais importante, é a verdade. A história sobre o que enfrentaram aqueles homens – e a grandeza do que realizaram – é inesquecível.

Primeira frase da página 100:

Quando a noite caiu, os dois operadores foram de carro para o local em que ficavam os escritórios para examinar e se certificar de que conheciam o lugar aonde levariam Stevenson no dia seguinte.

Do que se trata o livro? 
Conta a história dos homens que deram suas vidas em uma batalha em Benghazi para salvar a base militar da CIA, o serviço secreto dos Estados Unidos na Líbia. Eram homens honrados em sua maioria casados e com uma família que os esperava. Esse livro conta sobre as 13 horas deste ataque, vale a pena ler.


O que está achando até agora?
O livro é muito bem escrito, por enquanto está contando a a vida dos personagens antes de realmente iniciar a trama. Embora eu não consegui empatizar com os personagens ou com a história de vida deles. São apenas fatos, o autor não conseguiu me cativar nessas primeiras páginas. O modo de escrita é detalhista embora só conte o que é necessário para a história em si. Tem muitos nomes, apelidos e pseudônimos e por isso acabei ficando um pouco confusa e cansada. Alguns personagens eu sei que já morreram mesmo sem ter sido dito isso, visto que a linguagem me fez ter essa certeza.
Se fala muito da cidade e o quanto ela está as mínguas, o governo negligente não liga para as pessoas. Isso sim me tocou, o hábito dos moradores de lá e o que eles tiveram que passar, por entre aquelas páginas, eu tive um respeito enorme por aquelas pessoas.
Não chovia em Benghazi de junto a agosto, por isso a poeira do deserto cobria tudo, desde os carros e as lojas até as pessoas na rua.

O que está achando da personagem principal?
No meu ponto de vista, não há um personagem principal. Há uma equipe principal que se comunica com alguns personagens secundários. Todos eles tem hábitos distintos mas um hobbie em comum é jogar Call of Duty, imagine um agente preparado para matar pessoas se preciso for, jogando call of duty. Foi focado muito nas qualidades dos agentes e pouco se falou de seus defeitos, é como se endeusassem eles por terem dado suas vidas de maneiras honrosas, e isso tirou um pouco da realidade do livro. 

Melhor quote até agora:
As relações entre governos são importantes, mas a relação entre pessoas são a verdadeira base da mútua compreensão.
Vai continuar lendo?
Não por agora, creio que num futuro próximo.

Ultima frase da página:
Ele caminhou até o Prédio D, que ficava ao lado, e foi para o quarto que dividia com Jack.

Se você chegou até aqui, indico que leia a resenha escrita da Simeia, do blog Senta aí Leitor. Ela conseguiu colocar em palavras o que ela sentiu ao ler esse livro. Ela captou a real história desse livro com uma simplicidade que vale a pena ler: clique aqui para ler.

Essa foi uma tag criada plo blog Estante Lotada, e você, se interessou pelo livro? Acha que devo dar mais uma chance a este livro?  Deixe um comentário!

Comente com o Facebook:

12 comentários:

  1. Olha, confesso que acho muito improvável que eu vá lê este livro mas quem sabe um dia não e mesmo? Mas no momento ele não me cativou nem um pouco, espero que no final da leitura você goste.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Ainda não conhecia esse livro, acho que não faz muito o meu estilo literário
    Vou Ler a resenha da Simeia
    Beijos

    http://blog-myselfhere.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    O livro parece até ser interessante, mas o fato de ficar contando a vida de cada um desses homens, além desses pequenos fatos como apelidos e tudo mais, me desanima um pouco, porque com certeza essa parte deve ser a mais descritiva e isso tornaria a leitura cansativa. No entanto, entendo que seja uma estratégia do autor para conhecermos um pouco mais sobre essas pessoas e o que elas deixaram para trás. Não leria no momento, com certeza. Mas futuramente, quem sabe?

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Acho que o autor poderia ter escrito de outro jeito. Pela forma como você descreveu, ficou mais parecido com um documentário, um tipo de dossiê, técnico demais, e não parcial (já que parece endeusar a equipe). Pode até ser uma boa história, com conteúdo relevante, só foi feita de forma equivocada.

    ResponderExcluir
  5. ‘homens que deram suas vidas em uma batalha em Benghazi para salvar a base militar da CIA’ olha, só isso já é motivo para eu passar longe do livro. Esse visão de Norte americano bonzinho que vai pra guerra salvar alguma coisa que não seja o próprio capital Norte Americano, não me convence.

    ResponderExcluir
  6. Já tinha ouvido falar do filme, mas não sabia da existência do livro. O Gênero não é ruim, mas a obra em si não me apeteceu. Gostei da honestidade da suas observações.
    Abraço;

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oie
    nunca vi o filme ou li o livro mas é um gênero que só viria o filme pois não curto ler esse tipo de livro, muito legal seu post

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá, eu não conhecia o livro, mas adoro livros com historias de guerras ou de soldados então vou aguardar a resenha completa para saber um pouco mais sobre ele e decidir se vou coloca-lo na minha listinha de leituras *-*

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  9. Esse livro não é o meu estilo literário, mas eu fiquei muito interessada nele porque eu tenho amigos que se interessariam demais por essa leitura e acho que seria uma boa leitura pra sair da zona de conforto, sabe?

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!!

    Eu gosto desse tipo de livro, meio biográfico, meio jornalístico. Mas o tema em si não me agrada muito. Acho pesado e depende muito do meu estado de espírito para ler. Mas é um belo livro!

    Bjus
    Blog Fundo Falso

    ResponderExcluir
  11. Olá. Que legal esse tipo de post. Achei interessante o que está documentado no livro, por ser um acontecimento triste, mundialmente conhecido e todos terem ficado abismados quando aconteceu. Vou procurar para leitura e espero que você finalize a leitura.
    Beijos.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá. Que legal esse tipo de post. Achei interessante o que está documentado no livro, por ser um acontecimento triste, mundialmente conhecido e todos terem ficado abismados quando aconteceu. Vou procurar para leitura e espero que você finalize a leitura.
    Beijos.
    Karla Samira
    www.pacoteliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe um comentário! Sua opinião é muito importante para mim.
Não se esqueça de deixar o link de seu blog caso você tenha um, quero saber quem é você!


Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©